Setting

A importância do cenário

A palavra “cenário” é usada para descrever o ambiente físico (local e pessoas presentes) onde a experiência com uma substância psicadélica toma lugar. O cenário é o factor mais importante da preparação, juntamente com o estado mental e a dose, no que respeita a assegurar uma experiência psicadélica benéfica. Quase 100% de todas as experiências psicadélicas voluntárias se inclui na escala de não prejudiciais a extremamente positivas. O pequeno número de experiências psicadélicas que resultaram em prejudiciais ou fatais foi, tanto quanto se pôde pesquisar, quase sempre causado por negligência, normalmente de uma multitude dos factores mencionados.

Quando alguém bebe ayahuasca, a dose é geralmente muito alta, visto que isto é necessário para se alcançarem os efeitos únicos da poção. A maioria das pessoas que toma ayahuasca pesquisou o tema previamente, lendo e falando sobre ele. Essas pessoas têm também uma ideia clara sobre a sua intenção ao tomarem a bebida, que é normalmente ultrapassarem um obstáculo da vida causado por problemas pessoais. Isto faz com que o cenário seja o factor mais importante ao tomar ayahuasca.

Tal como a iboga, a ayahuasca é invariavelmente a substância psicadélica mais forte que se conhece, embora a intensidade da experiência seja fortemente influenciada pela dose, tal como acontece com todas as substâncias psicotrópicas. Com a maioria das substâncias psicadélicas, todavia, há um ponto de saturação; uma dose estabelecida que facilita a experiência mais forte possível. Por exemplo, uma dose normal de LSD é qualquer coisa entre 50 e 250 microgramas. Uma dose forte, desvastadora, de LSD está algures entre os 100 e os 500 mcg. Para a maioria das pessoas, tomar mais de 500 mcg não acrescenta nada de novo à experiência, por isso 500 mcg é a sua dose de saturação. Essas pessoas podem tomar 1500 mcg e obter a mesma escala de intensidade que com 500 mcg.

O que significa dizer que a ayahuasca e a iboga são mais fortes que a maioria das outras substâncias psicadélicas, é que com a dose de saturação destas plantas é possível, embora não garantido, alcançar estados de consciência mais sobrenaturais, profundos, estranhos, significativos e curativos que com uma dose de saturação de outras substâncias psicadélicas. A preparação para uma experiência com ayahuasca é, por isso, diferente, tanto em relação ao estado mental como ao local onde se toma a bebida. Por exemplo, muitas pessoas têm visões de animais, seres, deuses e outras entidades que comunicam com elas, e isso parece-lhes quase sempre mais profundo e real que o dia-a-dia. A sensação de dissolução do ego é um efeito tão comum, que a experiência com ayahuasca é chamada por vezes de “pequena morte”. Algumas pessoas experimentaram o mesmo ou algo semelhante ao tomarem LSD, cogumelos ou outras substâncias psicadélicas, mas normalmente precisam de doses muito altas e intenções ou passados muito específicos para alcançarem tal estado com estes agentes.

No caso da ayahuasca, tais alterações fantásticas da percepção do real estão praticamente garantidas. Onde tomas a poção e quem te acompanha ou guia é, por isso, de importância vital.